Como usar o tapete na decoração da casa

fevereiro 25, 2012 Nilda Silva 0 Comentários

Olá pessoal, bom dia!


Tapetes de sisal, poliéster e persa


O tapete é um dos itens indispensáveis de um ambiente acolhedor. O conforto térmico é seu principal atributo, embora outras culturas o tenham utilizado para cobrir animais, guardar mantimentos, enfeitar paredes e até descrever cenas de batalhas e romance. Outra utilidade do tapete é a de delimitar ambientes e abafar ruídos internos e externos.

Quanto ao material mais apropriado para a sua casa, a arquiteta Christiana Gontijo indica os tapetes de sisal como uma boa alternativa para o nosso clima tropical. "São práticos, descontraídos e baratos, e podem ser feitos sob medida para o seu ambiente", argumenta.

Christiana também dá dicas de conservação: "O tapete de sisal não pode ser lavado e tem uma vida útil determinada. Quando ficam velhos, podem e devem ser substituídos, enquanto os persas duram uma vida inteira e são como o vinho, quanto mais velho, melhor", esclarece.

Para home-theater e quartos, a arquiteta sugere tapetes de poliéster com fios longos e macios, chamados "touch me". Além de serem laváveis, práticos e antialérgicos, a gama de cores é bastante variada. Já os apaixonados por tapetes podem investir nos clássicos persas, integrantes da diversa linha dos orientais. Gontijo ressalta que o tapete persa não precisa combinar com o tecido do sofá, pois, como as obras de arte, ele é uma das estrelas do ambiente. Ainda de acordo com ela, a nobreza do tapete pode ser medida conferindo a espessura e o tamanho do ponto no lado avesso da peça.

Regras para dispor o tapete


A compra do tapete precisa levar em conta o espaço onde será usado. Christiana Gontijo recomenda que, antes da aquisição, o tapete seja testado. "As boas lojas do ramo permitem que o cliente prove o tapete. É igual à roupa, o caimento tem que ser perfeito".

Segundo a engenheira civil e designer de interiores Karin Brenner, quando o tapete é solto e único dentro de um ambiente, deve estar a uma distância de 30 a 50 cm das paredes para que se veja o piso que está embaixo. Na sala de jantar, deve estar ao menos 80 cm além do tampo da mesa, assim, quando as pessoas se levantam, as cadeiras continuam sobre ele.

Na sala de estar, Karin aconselha que o tapete fique na mesma linha do sofá, delimitando o ambiente, ou entrando de 10 a 30 cm por baixo dele. Se ele tem barras laterais, é importante que ao menos um dos lados fique aparente.

Não use vários tapetes pequenos em um mesmo ambiente, pois a variedade de cores e desenhos subdivide a área em porções e traz problemas para a decoração. "Uma peça única e grande faz o ambiente parecer maior", afirma Brenner. Procure harmonizar as cores dos tapetes usados em um mesmo espaço entre si e com as demais cores da decoração. Tapetes estampados podem ser utilizados sobre forrações lisas e neutras.

Karin dá a última dica: "De tempos em tempos vire o tapete de posição. Assim, ele terá uma incidência de luz diferente e conhecerá outro tipo de tráfego".

Fonte: BBel



0 comentários: